gtag('config', 'AW-1066184524'); Probare: é hora de se reposicionar

R. da Consolação, 222 – 19º andar

Consolação - São Paulo/SP

CEP.: 01302-901

+55 11 3289-5797

+55 11 3284-4976

  • Instagram - White Circle
  • Facebook - Círculo Branco
  • LinkedIn - Círculo Branco
Buscar
  • V2 Consulting

Probare: é hora de se reposicionar


Tem quem ache que pelo fato do Probare ter nascido para antecipar-se e evitar a regulamentação pelo governo, que ele já não faz mais sentido hoje. Mas isso é um grande engano!


Nós não temos nenhuma referência normativa nacional para contact centers que não seja o Código de Ética e a Norma de Maturidade de Gestão do Probare. Como sempre defendo, o seu conteúdo é interessante e tem muito potencial para ser desenvolvido, mas seria oportuno um balanço e repensar de algumas coisas.


Talvez fosse interessante uma nova roupagem para o programa, com mudança de nome e retirada da citação “auto-regulamentação”, já que isso fazia sentido antes, mas não faz agora.


O caminho do Probare deve transcender a qualquer discussão sobre regulamentação, caminhando para se transformar em uma referência normativa para a excelência em telesserviços.


Dentre os pontos a serem repensados, vejo uma sinuca em relação às certificações concedidas como nível 4 de maturidade. Considerando não haver nível 5, qual é o estimulo para as empresas que já estão no nível 4 avançarem? Dá uma falsa sensação que elas já estão no ápice em gestão e isso, infelizmente, não corresponde com a realidade. A gestão continua sendo o calcanhar de Aquiles do setor.


O Probare precisa se transformar em algo desejado, cobiçado e que leve as empresas, de fato, a melhorarem em seus sistemas de gestão. Precisa ser um desafio, para ser valorizado.


Poderia listar aqui os pontos que, ao meu ver, devem ser alterados, mas os profissionais que conduzem o Probare são super competentes para promover essa transformação. E terão o meu total apoio!

0 visualização