gtag('config', 'AW-1066184524'); Os perigos das cópias
Buscar
  • V2 Consulting

Os perigos das cópias


Tenho participado de alguns fóruns de discussão e percebido que jovens profissionais, muitos em seus primeiros anos dentro da Qualidade, estão procurando o caminho da aparente facilidade de copiar coisas em vez de desenvolvê-las, sem quebrar a cabeça e transpirar para achar a solução.


Aquele dito de que “nada se cria, tudo se copia” parece ser levado realmente a sério, principalmente com as facilidades trazidas pela internet, e-mails, MSNs, pendrives etc.


Há diversos motivos para se levantar uma bandeira de alerta quanto ao intercâmbio de arquivos eletrônicos entre profissionais. O primeiro deles é que muita gente assina um termo de confidencialidade na empresa, em seu ingresso, mas se esquece disso e disponibiliza documentos de propriedade da empresa para pessoas que nem conhece. O segundo é que, quando alguém pede “Por um acaso você tem algum modelo de planilha para tal coisa?”, dificilmente pergunta o que deu certo ou errado na sua implantação, como é o fluxo desse documento na empresa, qual a estrutura e os recursos que a empresa dispõe para gerar aquele documento etc.


Transparece ser falta de interesse em aprender. Às vezes a pessoa solicitante de um “modelinho” não sabe sequer a sua finalidade, mas sabe que precisa entregar algo o quanto antes. Então, em vez de perguntar como fazer, o que precisa ter de informação, discutir uma idéia ou até pedir para que alguém avalie e critique a sua proposta, já pede logo um modelo. E quando consegue, é evidente a sensação de alívio. Missão cumprida!


Deixo aqui a dica. Os profissionais de destaque que conheço em nossa área, e que alcançaram postos elevados, eram e ainda são extremamente questionadores de tudo aquilo que esteja disponível no mercado. Não se contentam em usar “o que todo mundo usa” sem depurar muito bem isso.


Aliás, em um mercado altamente competitivo para empresas e profissionais, fazer o mesmo que os outros, pela segurança de não errar, o fará no máximo ser igual a todos. E como se destacará?


A tão falada inovação e melhoria que estão no DNA de nossa atuação partem do princípio de romper modelos e melhorar continuamente aquilo se faz. O processo de se copiar algo, sem critérios, neutraliza tudo e ressalta apenas o componente da esperteza, que pode até dar a falsa sensação de bons resultados no curto prazo, mas não cria conhecimento e uma base sólida para o desenvolvimento profissional.


O pouco tempo que temos para entregar algo ao nosso superior não pode ser vilão do desenvolvimento das nossas competências.

0 visualização

R. da Consolação, 222 – 19º andar

Consolação - São Paulo/SP

CEP.: 01302-901

+55 11 3289-5797

+55 11 3284-4976

  • Instagram - White Circle
  • Facebook - Círculo Branco
  • LinkedIn - Círculo Branco