gtag('config', 'AW-1066184524');
Buscar
  • V2 Consulting

O poder do exemplo


Todos sabem que mudança nenhuma acontece em uma empresa enquanto o Big Boss não estiver convencido e apoiar explicitamente a iniciativa. Quando ele interage com as propostas, como em um passe de mágica, todos os gestores unificam o seu discurso e passam a disseminar a mensagem de seu líder. Alguns por terem compreendido a necessidade, e outros simplesmente para não parecerem “do contra”.


Agora, quando existem gestores não convencidos de algo, invariavelmente, cria-se uma dissonância entre discursos e prática, facilmente percebida pelos liderados.


Para que os colaboradores de uma empresa acreditem naquilo que ouvem ou lêem em murais, na intranet etc, as palavras precisam vir acompanhadas de atos, gestos e atitudes que as confirmem. Aliás, essa é uma das características dos líderes.


Quando não se acredita, dificilmente se convence alguém da importância de uma ação.


Esse é um ponto de falha na comunicação. Muitas vezes, a mensagem sai da sala da presidência e dos diretores diretamente para os colaboradores, sem que se trabalhe a conscientização e o convencimento da média gerência, a fim de evitar tais desencontros.


Assim como em uma eleição, onde dificilmente votamos nas pessoas que já sabemos ter um discurso diferente da prática, no ambiente corporativo ocorre algo similar, pois dificilmente nos envolvemos fortemente em algo quando percebemos nosso gestor descrente ou pouco motivado para que as coisas aconteçam. O exemplo pessoal é, e sempre será, a melhor forma de se convencer e converter as pessoas para aquilo que se quer alcançar.


Pense a respeito!

1 visualização

R. da Consolação, 222 – 19º andar

Consolação - São Paulo/SP

CEP.: 01302-901

+55 11 3289-5797

+55 11 3284-4976

  • Instagram - White Circle
  • Facebook - Círculo Branco
  • LinkedIn - Círculo Branco