gtag('config', 'AW-1066184524');
Buscar
  • V2 Consulting

Nem todos estão preparados para inovar


No mundo da qualidade e da competitividade, as empresas vivem em ondas que passam de tempos em tempos para levá-las a posições ou situações que garantam a sua sobrevivência e desenvolvimento. Isso é cumulativo e evolutivo.


Na década de 90, as ondas para 5S e ISO 9000 foram fortes. Naquela época elas já eram consideradas conquistas básicas mas necessárias para quem quisesse mostrar que tem orientação para qualidade e, principalmente, para o cliente.


Quantas empresas não surfaram nessas ondas e continuam nelas até hoje, com mais algumas conquistas? Outras, em compensação, estão dando seus primeiros passos na qualidade, sem contar aquelas que ainda não acordaram. E sabemos que quanto mais se demora a ingressar, mais difícil alcançar a concorrência e maior o risco para os negócios.


Lembro da onda sobre “quebrar paradigmas”, ligada ao movimento de melhoria contínua que era um estímulo para as empresas pensarem fora da caixa. Essa onda passou e não foi bem aproveitada. Avalie por você e seus colegas de trabalho. Quantos, de fato, quebram paradigmas? Veja, a pergunta não é se estão preparados para quebrar paradigmas, mas se de fato quebram. Talvez a resposta para essa pergunta seja “Eu quebro!”. Mas quando vamos olhar a quanto tempo se freqüenta o mesmo dentista, o mesmo cabeleireiro ou se usa o mesmo estilo de roupa e outras coisas simples de nosso dia a dia, vemos que ela é conservadora. Isso não é um pecado ou um problema enquanto você continuar obtendo resultados positivos. Mas, por vezes, por deixarmos de nos comparar ou de olharmos para o lado, não vemos que os resultados perderem terreno e tem gente do nosso lado conseguindo coisas mais interessantes. E se perguntarmos, por que não mudar o cabeleireiro ou dentista? Alguns vão dizer que estão habituados, outros que para o que precisam está bom ou, ainda, que ele já virou praticamente um amigo do seu fornecedor.


Tudo isso, se olharmos do ponto de vista da quebra de paradigma, é desculpa ou medo de se procurar algo diferente. E pode até ser uma opção de negócio, arriscada, mas pode ser.


Mas as ondas se renovam e, as vezes, voltam com uma intensidade muito maior, revigoradas. Desta vez sinaliza um verdadeiro tsunami. É a onda da inovação! Ao contrário da onda dos paradigmas, que passou sem fazer grandes estragos, agora a ameaça assusta. No mundo empresarial, quem não buscar a inovação e, de fato, aprender a inovar, está fadado a sumir do mercado ou se posicionar em zonas de iminente risco de insucesso.


O problema é que é impossível inovar sem quebrar paradigmas e, pior, só quebrar paradigmas não garante poder de inovação. Esse é apenas um dos passos desse processo complexo, desafiador, mas que vai garantir a sobrevivência das empresas.

Pegue a sua prancha e não perca essa onda. Comece a remar agora, antes que só lhe reste observar o rastro por onde ela passou.

0 visualização

R. da Consolação, 222 – 19º andar

Consolação - São Paulo/SP

CEP.: 01302-901

+55 11 3289-5797

+55 11 3284-4976

  • Instagram - White Circle
  • Facebook - Círculo Branco
  • LinkedIn - Círculo Branco