gtag('config', 'AW-1066184524');
Buscar
  • V2 Consulting

Narcisismo empresarial



Uma das coisas mais interessantes quando se inicia um projeto de qualidade em uma empresa é se identificar como ela se auto-avalia e como ela é avaliada ou percebida por clientes, parceiros, fornecedores e até pela sociedade.


Muitas vezes, a empresa se acha a tal, completa, justa, super comprometida com o cliente e uma inovadora em seu setor, mas quando vamos realizar uma pesquisa ou simplesmente acompanhar ou monitorar as ações de relacionamento, percebemos que a coisa não é bem assim.


Então, você pode pensar, a empresa mentiu sobre como ela é? Eu diria que não, que ela não mentiu, porque ela tem a convicção de que realmente é muito boa naquilo que faz. Ela acredita piamente nisso. É só uma questão de auto-imagem distorcida. Fazendo uma analogia, é como o efeito que a bulimia e a anorexia causam nas pessoas doentes que, embora extremamente magras, sempre se desenham ou se enxergam obesas. E quem as convence de que não estão gordas?


Quantas empresas não quebraram no país pelo fato de terem deitado em berço esplêndido? No mundo empresarial, nunca se é bom o suficiente para que isso cause conforto ou acomodação. Até porque os consumidores já não são tão fiéis como em outros tempos e o volume de fornecedores e produtos ou serviços alternativos não são tão limitados como em outros tempos.


Mas as empresas quebraram por terem essa auto-imagem distorcida? Não só, elas quebraram por foram levadas ao estágio da soberda, aquele estágio em que a empresa perde o chão, a humildade e a capacidade, e até mesmo a coragem, para dar passos atrás e corrigir rumos.


O que acontece com as empresas não é diferente do que acontece com profissionais. Inventar e reinventar é algo do nosso dia-a-dia. Quando perdermos essa capacidade, estamos fadados ao fracasso. Um amigo meu, diretor de RH, costumava falar que 80% dos profissionais são contratados pelas suas experiências e conhecimentos e outros 80% eram dispensados pelas empresas pelo seu comportamento. Em outras palavras, empresas e profissionais nunca devem se achar bons o suficiente a ponto de se acharem insubstituíveis, porque essa regra só falha para serviços públicos ou empresas protegidas por acordos governamentais e agências reguladoras.

0 visualização

R. da Consolação, 222 – 19º andar

Consolação - São Paulo/SP

CEP.: 01302-901

+55 11 3289-5797

+55 11 3284-4976

  • Instagram - White Circle
  • Facebook - Círculo Branco
  • LinkedIn - Círculo Branco